Pular para o conteúdo principal

Um Pouco de Ar, Por Favor


“Um Pouco de Ar, Por Favor”
refere-se à continuidade das atividades de pesquisa de linguagem da Cia Pierrot Lunar, para a montagem de seu novo espetáculo teatral. A inspiração parte de questões abordadas pelo escritor e jornalista inglês Eric Arthur Blair (1903-1950), mais conhecido pelo pseudônimo de George Orwell, que em parte de sua obra, profetiza sobre o poder da comunicação e da linguagem e sua influência na manipulação dos fatos e das pessoas. Inspirado em aspectos de sua obra, o mote desencadeador das atividades processuais da Cia começaram a ser construídos, por meio de oficina realizada em outubro deste ano e partem da reflexão sobre a asfixia que vivemos, os retrocessos da nossa sociedade atual, da estranha retomada de valores já ultrapassados, da intolerância, do conservadorismo exacerbado de grupos específicos, do “duplipensar”, confundindo os valores e desconstruindo sentidos, das bandeiras históricas ainda em punho em pleno século XXI e de tantas questões urgentes e contemporâneas a serem levadas à cena como um grito, um clamor, um protesto. Tudo isso, tendo a música trabalhada e executada pelos atores, alinhavando a encenação. Será que a arte é esse ar? A poesia? A música? O teatro? As palavras? O simples fato de ir à janela e ver a vida lá fora? 


Orientados e dirigidos pelo diretor e ator Chico Pelúcio, fundador e integrante do Grupo Galpão e gestor do Galpão Cine Horto em Belo Horizonte, os atores irão desenvolver um processo de criação que pretende ampliar as possibilidades e os caminhos já percorridos pela Cia em investigações anteriores, a partir de workshops de criação que guiarão todas as outras etapas da pesquisa, abrindo os processos publicamente e oferecendo para o meio artístico a oportunidade de participar também da etapa de instrumentalização dos integrantes, não somente fechados em salas de ensaio, mas possibilitando a troca de experiências com seus pares. De outra forma, o público participa por meio dos ensaios abertos e demonstrações de resultados, o que mantém a característica da Cia de sempre trazer o espectador para perto do processo. A dramaturgia estará presente, promovendo uma parceria inédita entre um jovem pesquisador da dramaturgia contemporânea, Vinícius de Souza (BH), e um experiente e reconhecido mestre da área, Luis Alberto de Abreu (SP).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

UM POUCO DE AR, POR FAVOR no Centro Cultural Minas Tênis Clube

O Teatro Centro Cultural Minas Tênis Clube recebe o espetáculo
UM POUCO DE AR, POR FAVOR

25/10
sexta- 20h.
R$30 (inteira) e R$15 (meia)
única apresentação
TEATRO DE CENTRO CULTURAL MINAS TÊNIS CLUBE
Rua da Bahia, 2.244, Bairro de Lourdes - BH/MG

Os ingressos já estão à venda na bilheteria do teatro ou no link abaixo.

COMPRE AQUI

Horário de funcionamento da bilheteria: de segunda a sábado, das 12h às 20h, e domingo, das 12h às 19h. A bilheteria funciona até 30 minutos depois do início do espetáculo. Formas de pagamento: dinheiro e todos os cartões de débito e crédito. Horário de abertura da plateia para entrada do público: 30 minutos antes do horário da apresentação.

Mais informações: (31) 3516-1360

Com direção de Chico Pelúcio, do Grupo Galpão, e dramaturgia de Luis Alberto de Abreu, o espetáculo celebra 25 anos da companhia. Um grupo de atores resolve discutir, numa peça de teatro, a opressiva sensação do presente, as incertezas do futuro e os valores do passado, em rápida mutação. Para isso, c…

Teaser Um Pouco de Ar, Por Favor no Centro Cultural Minas Tênis Clube

UM POUCO DE AR, POR FAVOR
única apresentação no Teatro do Centro Cultural Minas Tênis Clube. Dia 25 de outubro, sexta, 20h. Ingresso antecipado a R$30 e R$15. Direção de Chico Pelúcio e atuação de Jussara Fernandino, Neise Neves e Léo Quintão. Adquira seu ingresso no link abaixo http://centroculturalminastc.com.br/agenda-de-eventos/um-pouco-de-ar-por-favor-pierrot-lunar/
Esperamos você!

OCUPA ZAP com Um Pouco de Ar, Por Favor

E seguimos levando nosso trabalho. Nesse fim de semana estamos nos apresentando em um espaço de arte, formação e resistência de Belo Horizonte, a ZAP 18 - Zona de Arte da Periferia. Serão duas apresentações no dia 7 e 8 de setembro.